A “SUSTENTABILIDADE” DE MARINA SILVA FRENTE A CUMPLICIDADE DO DEPUTADO ALDO REBELO.

Por meio de uma tragédia, Marina Silva volta ao páreo na disputa para Presidência da República… Sua rede, oficialmente não vingou. Não por nada, mas o que se pergunta na mídia,  qual é a magia da “sustentabilidade” de Marina Silva… Ex-senadora, disputou a campanha de 2010, e saiu em leso de qualquer embate em relação a ética…

Senhora da Floresta, com toda dignidade, os frutos por ela extraído da mata, devem estar se multiplicando até os dias de hoje para mantela viva em seu novo habitat, desfrutando de todos os mimos que a vida lhe garante…

Se na campanha de 2010 Marina Silva passou em leso, agora ela terá que se explicar em relação ao episódio ocorrido no debate do CÓDIGO FLORESTAL… Todos lembram do embate no plenário da Câmara Federal que aconteceu entre Marina Silva e o Deputado Federal Aldo Rebelo,.. O episódio que veio a tona estava lacrado entre as lideranças do PT, mas desafiado no twitter… Não deu outra, aos gritos o Deputado Federal Aldo Rebelo se rebelou, e fez grave denuncia de sua própria cumplicidade com a ex ministra e ex senadora MARINA SILVA, diante do fato de suspeitas de contrabando de madeira envolvendo o marido de Marina… Vejam o vídeo –  

Pois bem, hoje, todos os produtores rurais Brasileiros pagam caro pelo emblemático desmatamento… No Ministério do Meio Ambiente de Marina Silva, Carlos Minc e de Isabela Teixeira, nem um deles se cansou em atribuir aos produtores rurais os múltiplos “campos de futebol” desmatados. No entanto nem IBAMA, nem Ministério do Meio Ambiente fiscalizam com o mesmo rigor as “reservas ambientais” destinadas às PPP… Parcerias Público Privada, que na verdade não deixa de ser na pratica, uma espécie exótica de privatização da exploração de madeira das florestas implementada pelas ONGs “ambientalistas”… Pratica que deveria ser coibidas em áreas de reserva ambiental, por ser reservas ambientais deveriam ser preservadas intactas, mas para as ONGs da privatização ambiental o manejo da sua “sustentabilidade” impõe a derrubada de árvores mesmo nas áreas de RESERVAS AMBIENTAIS…

Para o PT e para a “SUSTENTABILIDADE” de Marina Silva, a exploração da floresta através das priva – tarias denominadas de PPP, pode-se ir derrubando arvores centenária…e mesmo assim ser considerada uma pratica natural de “sustentabilidade”  … O que não se pode, é você produtor rural abrir espaço para a exploração do agronegócio, mesmo que dentro de sua propriedade rural…mesmo que este seja de apenas 20% do total da área, a fiscalização não sai do seu pé, para dar pano de manga para os MINISTROS sacrificar o setor, como fez a própria MARINA SILVA enquanto ministra do meio ambiente…SOJA 20122013 011

A pratica de derrubada de madeiras cometido pelas PPP é de “sustentabilidade”, a pratica de derrubada de madeira feita pelos produtores rurais é criminalizada…

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11284.htm

Por Valdir Edemar Fries – Produtor rural em Itambé – Pr.

Sobre valdirfries

Téc. Agropecuário - 1980. Extensionista Rural da ACARPA/EMATER-Pr entre os anos 1981 a 1987, com serviços prestados nas regiões de UNIÃO DA VITÓRIA, CURITIBA, PATO BRANCO. Na região de MARINGÁ trabalhou mais especificamente na RECUPERAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE SOLO E ÁGUA - responsável téc. a nível de campo na implantação da adequação das estradas rurais nos municípios de FLORESTA E ITAMBÉ - Pr, concluindo os trabalhos do sistema de microbacias integradas em 100 % da área territorial dos dois municípios). PLANEJAMENTO E ASSESSORIA AGROPECUÁRIA - 1987 a 1996 em áreas do Estado do Paraná e do MATO GROSSO (Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Sorriso). Secretário de agricultura e meio ambiente de Itambé - Paraná de 88 a 1996. Vereador em Itambé - 97 a 2000. PLANEJAMENTO E ASSESSORIA PÚBLICA a partir de 1996, Com especialização na elaboração de planos de trabalho dos programas de governo; SICONV; De 1997 a 2010 realizou o acompanhamento e tramitação de processos de convênio de Municípios Paranaense junto aos Ministérios de Estado em Brasilia. Produtor Rural - Itambé Pr, a partir de 2008 tem se dedicado principalmente nas atividades da produção agrícola e na edição de artigos relacionados ao AGRONEGÓCIO BRASILEIRO.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.