SENADORA KATIA ABREU, OS “HOMENS LIVRES” DA AGRICULTURA PEDEM O DIREITO DE ESCOLHER TODOS SEUS REPRESENTANTES PELO VOTO DIRETO

Nos últimos tempos não se sabe ao que presta a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil… Ao que vimos a CNA vem protagonizando as paginas dos jornais retratando um ambiente mais que duvidoso…

Entre outros fatos, na pagina da CNA (http://www.canaldoprodutor.com.br/comunicacao/noticias/comunicado-oficial-2 ) num “comunicado oficial” a “SENADORA” Katia Abreu,  Presidente da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA, afirma em sua “NOTA DE ESCLARECIMENTO” que: “Seus integrantes, como cidadãos, exercem com total liberdade seus direitos constitucionais, mas NÃO trazem para o âmbito da instituição suas opções político-partidárias.”

…. Ao que pudemos observar a própria “NOTA DE ESCLARECIMENTO” vem assinada pela Senadora” Kátia Abreu 
Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil…

Ou seja… Ela presidente da CNA se contradiz com a própria nota, tenta justificar o injustificável, uma vez que ela KATIA ABREU presidente da CNA ao se intitular “Senadora” no COMUNICADO OFICIAL DA CNA esta ela mesma levando diretamente para o âmbito da instituição suas opções político partidárias…

Não se sabe ainda o porquê da nota… Tudo indica que o desespero esta batendo à porta da Senadora, uma vez que ela Senadora é forte aliada do PT, e diante da situação em que o BRASIL PEDE MUDANÇA, já deve estar se sentindo em papo de aranha.

De outro lado, a Senadora, “principal” líder da bancada ruralista no Congresso como ela mesma se “auto intitula” em seus artigos publicado na folha, vem  cada vez mais escrevendo as leras diante de sua postura política… se comparada a sua postura política com a posição da maioria dos ruralista…

A mais recente escrita de que “Agricultura é oficio de homens livres” conforme afirma a em seu artigo vale questionar (http://www1.folha.uol.com.br/colunas/katiaabreu/2014/10/1531019-oficio-de-homens-livres.shtml ) …

Devemos lembrar que os AGRICULTORES, “homens livres” que praticam o oficio na atividade de produzir alimento, por força da Lei são obrigados a contribuir financeiramente para os cofres da CNA… No entanto este mesmo contribuinte não tem se quer o direito ao voto para eleger diretamente seus representantes da CNA… Nem mesmo das Federações de seus Estados… Tudo é de forma indireta, onde se perpetuam certas “lideranças” com interesses a fins, e ao que se vê nos noticiários, diante dos atritos, aos poucos o circo esta ficando pequeno para eles… Atritos que devem se acirrar ainda mais com o embate entre a Presidência da FAEP e a Presidência da CNA…

Devemos parabenizar às Federações do Paraná, de São Paulo e do Mato Grosso que se opuseram na aprovação da prestação de contas  de KATIA ABREU… Afinal são mais de trinta milhões de reais da CNA gastos de forma duvidosa, segundo os relatos e os questionamentos ajuizados…

Devemos parabenizar sim a iniciativa da FAEP ao denunciar vícios no processo para eleger a diretoria da CNA, (eleições que estão suspensas até então por decisão do Ministério do Trabalho(http://www.sistemafaep.org.br/justica-suspende-eleicao-na-cna.html).

Desta forma “Senadora” … Os seus “HOMENS LIVRES” que exercem o seu oficio na agricultura e na pecuária Brasileira deveriam ter ao mínimo a liberdade de poder escolher seus representantes… Ter a liberdade de poder votar de forma direta para eleger seus representantes junto as Federações e junto a própria CNA…

Nas eleições para a Presidência da República O BRASIL PEDE MUDANÇA Senadora, e nós PRODUTORES RURAIS DO BRASIL devemos aproveitar o embate que se instalou dentro da Instituição para pedirmos MUDANÇA ESTATUTÁRIA E REGIMENTAL das FEDERAÇÕES ESTADUAIS DE AGRICULTURA E DA CONFEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DO BRASIL…

Se “agricultura é oficio para Homens livres” nos permita “Senadora” ao menos a liberdade de escolher de forma direta e democrática os nossos representastes junto a CNA.

Por Valdir Edemar Fries – Produtor Rural em Itambé – Pr.

Sobre valdirfries

Téc. Agropecuário - 1980. Extensionista Rural da ACARPA/EMATER-Pr entre os anos 1981 a 1987, com serviços prestados nas regiões de UNIÃO DA VITÓRIA, CURITIBA, PATO BRANCO. Na região de MARINGÁ trabalhou mais especificamente na RECUPERAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE SOLO E ÁGUA - responsável téc. a nível de campo na implantação da adequação das estradas rurais nos municípios de FLORESTA E ITAMBÉ - Pr, concluindo os trabalhos do sistema de microbacias integradas em 100 % da área territorial dos dois municípios). PLANEJAMENTO E ASSESSORIA AGROPECUÁRIA - 1987 a 1996 em áreas do Estado do Paraná e do MATO GROSSO (Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Sorriso). Secretário de agricultura e meio ambiente de Itambé - Paraná de 88 a 1996. Vereador em Itambé - 97 a 2000. PLANEJAMENTO E ASSESSORIA PÚBLICA a partir de 1996, Com especialização na elaboração de planos de trabalho dos programas de governo; SICONV; De 1997 a 2010 realizou o acompanhamento e tramitação de processos de convênio de Municípios Paranaense junto aos Ministérios de Estado em Brasilia. Produtor Rural - Itambé Pr, a partir de 2008 tem se dedicado principalmente nas atividades da produção agrícola e na edição de artigos relacionados ao AGRONEGÓCIO BRASILEIRO.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.