RISCOS E PERDAS – METEOROLOGIA, UMA FERRAMENTA ÚTIL QUANDO BEM INTERPRETADA.

Em anos de la’ ninha, o centro sul do país fica em alerta, os riscos de perdas ficam mais iminentes, não há como negar, o clima sempre foi, e sempre será uma das maiores preocupações do setor produtivo da agropecuária, e, ao longo da safra 2016/2017, preocupações ainda maior para muitos dos meteorologistas, diante das aflições/expectativas do produtor rural, pode-se dizer que é “trabalho dobrado”.

A safra 2016/2017 teve seu inicio de plantio ainda na primeira quinzena de setembro, ganhou força com as frequentes chuvas no passar do mês, conforme planejado, e de acordo com as previsões de boas chuvas para época, mesmo com a umidade do solo adequada para o plantio desde o dia 30 de agosto, em respeito a Lei do Vazio sanitário, o Brasil ficou a esperar por um período de 10 dias para iniciar o plantio e ficar dentro da Legalidade, ou seja, no caso do Estado do Paraná, não ter plantas de soja nascidas antes de 15 de setembro…

img_20161108_075323494_hdr

Acompanhando inúmeras previsões divulgadas no dia a dia por vários Institutos de Meteorologia, estudando as imagens de satélite divulgadas, acompanhando no site NOTICIAS AGRICOLAS,  planejamos as atividades fazendo a leitura dos mapas,  e decidimos antecipar ao máximo o inicio do plantio com base nas previsões estendidas para o período de setembro a janeiro, realizadas pela equipe da SOMAR METEOROLOGIA,  divulgada ainda em Julho no CANAL RURAL, pudemos acompanhar através do Mercado & Companhia.

E, ao que vem acontecendo até a presente data, e pelas perspectivas dos próximos dias, divulgadas na época e agora se confirma no dia a dia, tudo esta ocorrendo conforme o previsto inicialmente.img_20161108_184808295Intercalando, ao todo, foram  utilizado três cultivares de soja no plantio desta área, realizado entre os dias 11 e o dia 30 de setembro, o que nos da um período de 20 dias de diferenciação da fase vegetativa, ou seja, os 20 dias de provável ocorrência de estiagem e ou chuvas irregulares, prevista (ainda em julho) para este final de novembro/16.

Previsões são previsões, e mesmo sendo previsões, sabemos que METEOROLOGIA é uma ferramenta importante na hora de planejarmos a data do plantio, devemos aprender cada vez mais, sabendo que perdas provocadas por eventos climáticos são sempre iminentes na atividade agropecuária, e assim devemos conviver com estes riscos.

Na busca por melhores resultados, o que NÃO podemos admitir, são perdas de produção por falhas na operacionalização do plantio…

img_20161031_085151942_hdr

Por mais que se cobre, por mais atenção que se pede, por mais experiencias que se tenha, quando acontecem, aí ficamos a nos perguntar…. Não soubemos contratar, ou não soubemos mandar?

Perdas provocada por fator climático se justifica, perdas provocadas na operacionalização, seja de plantio ou de colheita se questiona!

Se questiona com o objetivo de NÃO mais acontecer… O fazer certo.

Do mais é acreditar.

Por Valdir Edemar Fries – Produtor rural em Itambé – Pr.

Sobre valdirfries

Téc. Agropecuário - 1980. Extensionista Rural da ACARPA/EMATER-Pr entre os anos 1981 a 1987, com serviços prestados nas regiões de UNIÃO DA VITÓRIA, CURITIBA, PATO BRANCO. Na região de MARINGÁ trabalhou mais especificamente na RECUPERAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE SOLO E ÁGUA - responsável téc. a nível de campo na implantação da adequação das estradas rurais nos municípios de FLORESTA E ITAMBÉ - Pr, concluindo os trabalhos do sistema de microbacias integradas em 100 % da área territorial dos dois municípios). PLANEJAMENTO E ASSESSORIA AGROPECUÁRIA - 1987 a 1996 em áreas do Estado do Paraná e do MATO GROSSO (Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Sorriso). Secretário de agricultura e meio ambiente de Itambé - Paraná de 88 a 1996. Vereador em Itambé - 97 a 2000. PLANEJAMENTO E ASSESSORIA PÚBLICA a partir de 1996, Com especialização na elaboração de planos de trabalho dos programas de governo; SICONV; De 1997 a 2010 realizou o acompanhamento e tramitação de processos de convênio de Municípios Paranaense junto aos Ministérios de Estado em Brasilia. Produtor Rural - Itambé Pr, a partir de 2008 tem se dedicado principalmente nas atividades da produção agrícola e na edição de artigos relacionados ao AGRONEGÓCIO BRASILEIRO.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s